All-Stars 2017 com mudanças: Brasil já está classificado

All-Stars 2017 com mudanças: Brasil já está classificado

O evento All-Star de League of Legends já teve muitas caras. Começando em 2013 como uma disputa entre os melhores jogadores das regiões major tentando levar para casa uma vaga extra no Mundial, ele já experimenrou um formato similar ao do msi, disputas de equipes de regiões mistas e muitos, mas muitos modos de jogo focados na diversão. Em 2017, no entanto, o All-Star deixa a confusão e gritaria de lado para voltar à sua origem e trazer uma grande disputa regional.
Apenas as oito regiões com melhor performance no Mundial 2017 participam do torneio, sendo elas: Coreia (LCK), China (LPL), América do Norte (LCS NA), Europa (LCS EU), LMS, Sudeste Asiático (GPL), Turquia (TCL) e Brasil (CBLoL)! Quem diria que a única vitória da Team oNe contra o 1907 Fenerbahçe seria tão importante?
Para a formação das equipes, por sua vez, será aberta uma votação para o público da região escolher o melhor de cada posição. Todos os pros que jogaram em pelo menos 20% dos jogos da segunda etapa participam, com limite de dois por equipe na formação final. O coach será decidido em uma votação exclusiva para todos os pros, e além de treinar a equipe, ele deverá escolher dois de seus membros para participar do Torneio 1v1.
O evento principal será dividido em uma Fase de Grupos, com os “times dos sonhos” sendo divididos em dois grupos para disputas de Md1 ida e volta, e uma Eliminatória, com as duas melhores equipes de cada grupo se enfrentando nas semis (Md3) e nas finais (Md5). Já o Torneio 1v1 será no formato de chave de eliminação única. A primeira rodada e as quartas de final serão em formato Md1, e as semis e finais em Md3.
O evento All-Star 2017 vai acontecer entre os dias 7 e 10 de dezembro nos estúdios da LCS NA. Depois de tanto tempo na China, a Riot preferiu deixar o evento no quintal de casa ao invés de levar para passear – pelo menos o fuso horário é amigável.
A mudança é até que bem vinda, mas com ressalvas. Os outros All-Star eram bem legais de acompanhar, mas a proposta de uma disputa séria entre os melhores de cada região é interessante. No entanto, fica o questionamento: por que não fazer o evento interagir com o Rift Rivals? Afinal, a edição de 2017 parece muito ser uma versão turbinada do evento que tivemos em julho

, seria interessante ver os campeões do RR disputando o título de melhor região.

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *