Além dos 104 de KDA: analisando Chovy

Além dos 104 de KDA: analisando Chovy

Jeong “Chovy” Ji-hoon é o centro das atenções do mundo do League of Legends no começo de 2019. O mid laner da Griffin está, aos 17 anos de idade, dominando a liga coreana e se destacando nas estatísticas. O número mais impressionante até aqui foi o de 104 de KDA depois de 10 partidas.

Quando novas estrelas como Chovy surgem em repentinas ascensões prodigiosas, o deslumbre do público o impede de perceber o contexto completo. Por isso, hoje olharemos para além dos 104 de KDA. Hoje iremos nos permitir perceber o que realmente faz um jogador aparecer como novo candidato a melhor do mundo.


Griffin

A equipe é, atualmente, a líder invicta da LCK. Tendo perdido apenas uma partida em seis séries melhor de três, são considerados o melhor time do mundo da nova temporada do League of Legends, por enquanto. Muito deste sucesso vem de como as funções dos jogadores da equipe parecem bem planejadas e executadas. Chovy tem recebido merecidos elogios de todos os lados por suas excelentes performances, mas seu sucesso e de seu time são resultados de mais do que outplays e KDAs perfeitos. São resultados da funcionalidade e eficiência das várias partes móveis e mutuamente benéficas de uma máquina. Uma máquina chamada Griffin.

Top Lane

Sword, o top laner, é o jogador responsável por segurar o lado superior do mapa enquanto o time constrói condições de vitória no resto de Summoner’s Rift. O jogador frequentemente atua com escolhas que acentuam esta função. São 8 picks de Sion, 3 de Urgot e apenas uma partida com Viktor e uma com Jayce. Sword é o jogador que menos coopera com abates na Coreia, com apenas 48% de participação nas kills do time. Muitos olhariam para estas estatísticas e pensariam que o jogador é ruim. Porém, a verdade é que os números são apenas um reflexo da importante missão que Sword tem: permitir que o lado forte do mapa da Griffin prospere, via pressão e controle no lado oposto.

Jungle

Tarzan, o jungler da Griffin, é considerado uma das estrelas do time e da LCK. Sua champion pool é vasta e variada, o que o permite exercer diversas funções, dependendo do planejamento para cada partida. No geral, seu trabalho é, na maioria das vezes, assegurar que Chovy e Viper tenham os recursos para garantir as vitórias da equipe.

Um bom exemplo disso é o pathing que o jogador fez na primeira partida contra a SKT. Tarzan começou pelos Lobos, seguiu para as Acuâminas e abateu o buff vermelho. Em seguida, voltou para o lado de seu bônus azul, onde abateu o Aronguejo antes de pegar seu segundo buff. O padrão que se percebe aqui é a proximidade constante à rota do meio, que permitiu que Chovy jogasse com tranquilidade contra Faker. Além disso, os retornos à base do jungler e do mid laner da Griffin foram constantemente sincronizados ao longo da fase de rotas da partida em questão. Isto demonstra, mais uma vez, a função de Tarzan para a Griffin e como contribui para o sucesso de Chovy.

Bot Lane

Viper e Lehends, respectivamente atirador e suporte da Griffin, completam o elenco. Muitas vezes o estilo de jogo do duo se resume a vencer a fase de rotas. Viper, por exemplo, tem seis partidas de Lucian até aqui, preferência de escolha que indica tal agressividade na lane phase.

A estatística que chama a atenção quando se fala da rota inferior da Griffin é a porcentagem de First Bloods. Viper é o ADC que mais participa de First Bloods na Coreia, com 46%. Lehends, 54%, lidera a lista dos suportes. Chovy tem apenas 38%. Isto indica que a Griffin investe bastante em criar independência para sua bot lane nos early games. Este investimento é feito até em partidas em que a lane tem matchups desfavoráveis, como demonstrado na primeira partida contra a Hanwha Life. No jogo em questão, Viper e Lehends tinham Kai’sa e Rakan contra Ashe e Tahm Kench, mas ainda assim Tarzan efetua um gank aos 4 minutos e os coloca no comando da rota.

Chovy

Um jogador defensivo extremamente eficiente no top. Um jungler que oferece ao mid laner proximidade, proteção e sinergia. Uma bot lane focada em vencer lane phases. Todas essas ferramentas são importantíssimas para o sucesso da Griffin. Mas então por que todos os olhos se concentram agora apenas em Chovy?

Chovy chocou o mundo com algumas estatísticas que contam parte da história. Os impressionantes 104 de KDA, o único mid laner a manter 10 de farm por minuto na LCK, o garoto de 17 anos que abriu 20 de farm de vantagem sobre Faker duas vezes em dois jogos.

Mas nem todos os seus números quebram recordes. Chovy é o penúltimo em porcentagem de dano do time entre os mid laners titulares da LCK. Dentro do mesmo grupo, apenas três jogadores têm porcentagem de participação em abates menor. Que fique bem claro: isto não significa que Chovy é ruim, ou que não seja um dos melhores e talvez o melhor jogador do mundo no momento.

Aliás, Chovy provavelmente é o melhor jogador do mundo hoje. Mas não é a qualidade ou quantidade de abates que justifica este status. Apesar da irrefutável habilidade mecânica do prodígio, é importante deixar de lado a ilusão de que “o melhor jogador do mundo é aquele capaz de fazer todo jogo parecer um contra nove”. Chovy é o melhor jogador do mundo por fazer da Griffin uma unidade completa. Chovy é o melhor do mundo por ser a engrenagem central que faz a máquina funcionar. Chovy é o melhor do mundo por ser o jogador que faz o melhor time do mundo ser o melhor time do mundo.

Estatísticas disponibilizadas no Orcale’s Elixir, por Tim Sevenhuysen.

  1. Griffin é definitivamente um dos times mais completos de todos, o draft deles complica demais pros outros times principalmente por causa do Viper(pra mim). Todos os players já mostraram a capacidade de jogar de diversas maneiras diferentes tanto Tank/Utility quanto Carry, porém ainda estou ansioso pra ver como eles atuarão em um cenário com meta por exemplo Turibulo onde alguns times executam melhor (RNG, antiga GenG/SSG), ADCs Utility, TopLaners HyperCarries/Duelistas (Longzhu).

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *