As Arenas do MSI 2017: Competição, Entretenimento e Imersão

As Arenas do MSI 2017: Competição, Entretenimento e Imersão

Há pouco mais de 5 anos, em fevereiro de 2012, o Brasil sediou seu primeiro torneio presencial de League of Legends. Apesar de ser uma edição local da IEM Season VI – Global Challenge, com apenas times nacionais e fora do circuito oficial da Intel Extreme Masters, aquele campeonato pode ser considerado o berço do LoL no Brasil, revelando grandes jogadores que até hoje integram o cenário, como brTT e Takeshi.

Desde então, passamos por Desafios Internacionais, algumas etapas do CBLoL e até um International Wildcard Qualifier, mas nada igual ao que experienciamos hoje: um Mid Season Invitational totalmente sediado no Brasil. Ter um evento internacional em casa sempre foi um sonho de quem acompanha o cenário, mas um sonho um pouco distante, afinal, os campeonatos oficias de League of Legends sempre foram extremamente concentrados nas regiões mais reconhecidas dentro do jogo.

A Fase de Entrada do MSI 2017, que aconteceu em São Paulo entre o fim de abril e o começo de maio, foi um ótimo esquenta para a Fase de Grupos e uma boa oportunidade para os fãs paulistas. O estúdio de onde foi transmitida a etapa não tinha nada de grandioso, mas conseguiu dar um gostinho de como são feitas as transmissões com plateia no local que acontecem no exterior, como nas LCS, com um número mais reduzido de pessoas e uma proximidade boa entre equipe de transmissão, espectadores e jogadores.

Torcida comemora jogada da Red Canids. Divulgação Riot.

Com a chegada do evento no Rio de Janeiro para a Fase de Grupos, o cenário mudou completamente, a começar pelo local. A Riot Brasil não costuma decepcionar quando o assunto é eventos de grande porte, e a escolha da Jeunesse Arena, usada durante as Olimpíadas do ano passado, foi certeira para demonstrar o quão importante é o MSI 2017 e os times que estão neles.

Ainda que a Fase de Grupos não estivesse sempre lotada – os cerca de cinco mil lugares disponíveis para etapa sempre tinham espaços vagos, por acontecer num local distante e durante a semana -, a plateia nunca deixava de dar show. Eram cantos, batecos e ola sem intervalos, ao ponto que até os jogadores coreanos da SK Telecom T1 destacaram a empolgação do público brasileiro.

Como recompensa por esse entusiasmo, a Riot montou uma estrutura nos corredores da arena totalmente voltada a interação do jogador, com direito a fotos na tela de seleção do jogo, no trono do MSI e uma ênfase especial aos cosplayers. Além de passearem pelo evento vestidos para tirar fotos com o público, eles disponibilizaram algumas armas para exposição e outras para a galera tirar foto, como o martelo de Taric e a lanterna e foice de Thresh.

Visitantes podem tirar fotos na tela de loading como sua rota principal. Divulgação Riot.

Conversando um pouco com os cosplayers, eles contaram que estão recebendo um tratamento único, tanto por parte da Riot que montou uma área fechada pra eles descansarem, a Cospitalidade, quanto por parte do público. A Nick Martins, a Emi Leiko e a Juliana “Pequenadeusa”, respectivamente a Miss Fortune Fliperama, a Soraka a Ordem da Banana e a Akali Enfermeira, disseram que todos os visitantes foram muito respeitosos e que não houve nenhum tipo de assédio com elas, coisa que acontece em outros eventos. Até os veteranos “Marcos D. Cosplay” (Zed, 4 anos de cosplay) e “Dragoon’s Lair Cosplay” (Yasuo, 5 anos e meio de cosplay), reconheceram que o MSI 2017 e os eventos da Riot num geral são únicos em valorizá-los e aproximá-los do público.

Nessa sexta, 19 de abril, começa a última fase do MSI 2017, com SKT, Flash Wolves, G2 e Team WE disputando o título de melhor do mundo, e o evento estará mais cheio do que nunca. Mais de 13 mil ingressos foram disponibilizados para cada dia do final de semana, que concluirá com chave de ouro o acontecimento que foi o Mid Season Invitational 2017.

Enfrente o vento nos corredores do MSI 2017. Divulgação Riot.
[ATUALIZAÇÃO] Invocadores que compareceram aos dias das semifinais puderam tirar fotos com as equipes semifinalistas. Logo no primeiro dia de semifinais, longas filas de fãs se formaram para ficarem mais próximos aos seus ídolos, conversar um pouco e registrar o momento.

Jogadores da G2 (Europa) tirando fotos com os fãs.

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *