Inside Info – O Brasil na EVO 2017

Inside Info – O Brasil na EVO 2017

[Atualização: Confira a agenda completa do evento aqui.]

A EVO 2017 está praticamente virando a esquina (dias 14 a 16 de julho) e o eInsider veio analisar o que pode-se esperar dos campeonatos que ocorrerão lá em Las Vegas, além de falarmos dos brasileiros que nos representarão por lá.

Esse ano serão nove competições oficias, que são: Street Fighter 5, Tekken 7, Injustice 2, Super Smash Bros Melee, Super Smash Bros Wii U, Guilty Gear Xrd Rev 2, BlazBlue Centralfiction, King of Fighters XIV e, escolhido por demanda popular, Ultimate Marvel vs Capcom 3.

O formato da EVO é sempre de dupla eliminação. Ou seja, quando o competidor é derrotado a primeira vez, vai para uma repescagem com outros que também já tiveram seu primeiro revés. Aí, quem perder, é eliminado. Isso para todos os campeonatos, mudando apenas o sistema de disputa para cada jogo (melhor de 5 com 2 rounds, melhor 3 com 3 rounds, etc).

Como o sistema é dividido em pools  e depois seguindo o sistema mata-a-mata, o caminho que pode levar um jogador até às finais influencia muito. Confira a agenda completa do evento aqui, e vamos aos jogos!

Street Fighter V

A franquia que sempre atrai mais atenção na EVO. Mesmo com as contradições que vem sofrendo, Street Fighter V levará mais de 2 mil competidores para o final de semana. De brasileiros, teremos Brolynho, StyleBug e Asura. E é aqui que temos a maior chance de vermos o Brasil indo longe na competição. Não só por ter mais competidores (são sete ao todo), mas por Brolynho estar entre eles.

O pequeno Broly possui bastante experiência internacional, nesse ano mesmo participou da ELEAGUE, onde mesmo sendo eliminado, ainda venceu o sul-coreano Infiltration, um dos grandes nomes de Street Fighter. Vê-lo chegando as semi-finais e até na stream no sábado a noite, não será nenhuma surpresa.

Já do cenário internacional, vale ficar de olho, além dos 5 deuses japoneses (Daigo, Tokido, Sako, Haitani e Nuki) – mesmo que alguns não estejam tão bem, como Daigo, não se pode descartá-los –, o já citado Infiltration (atual campeão da EVO), Xiaohai, NuckleDu (atual campeão da Capcom Cup), Snake Eyez e Punk. Mas claro que sempre surgem outros nomes nas finais sem serem considerado surpresas, pois há muitos ótimos jogadores de Street Fighter V.

Ultimate Marvel vs Capcom 3

O jogo favorito da galera, escolhido por “votação” de populares, Ultimate Marvel vs Capcom 3 realiza, provavelmente, sua última aparição oficialmente na EVO. Ano que vem, Marvel vs Capcom Infinite deve assumir o posto. De brasileiros, temos somente um, o BrunoJam. Por um acaso, ele caiu na mesma pool de um adversário que já o deixava cauteloso há um ano: StreamBurger. Dessa vez, BrunoJam pode melhorar e entrar para o top 32 (ano passado ficou no quase, em 33º).

Sobre o título, talvez podemos ter o primeiro bicampeonato da EVO em UmvC3. Filipino Champ, Flocker, Justin Wong, KaneBluRiver e ChrisG correm entre mais de 600 participantes para a despedida do jogo na EVO.

Nota: O primeiro campeão, Jay Viscant em 2011, não compete mais, portanto não foi citado.

Injustice 2

Injustice carrega o fardo de alternar com Mortal Kombat. Do MK9, passando por Injustice 1, então MKX e agora Injustice 2. A primeira EVO do jogo trará os nomes que disputaram Mortal Kombat no ano passado. De brasileiro, ótimas chances com Killer Xinok. Killer desempenhou boas atuações ao longo do último ano, incluindo algumas vitórias internacionais. Pode melhorar ainda mais o desempenho do último ano, que já foi de um top 32. Como o jogo é novo, quem sabe no dia das finais temos algum brasileiro para acompanhar?

Do cenário de fora, é difícil não falar de Mortal Kombat e Injustice e não citar SonicFox. O americano domina o cenário há muito tempo, incluindo as últimas edições da EVO.

BlazBlue: Central Fiction

BlazBlue volta depois de 2014, em um set de finais que deixou público e narradores atônitos com tamanha emoção na virada de Garireo para ser campeão. Emoção, reviravoltas e muitos gritos para decidir o campeão. Asura, que também está em Street Fighter V, será o único representante brasileiro na competição. Uma passagem para as semifinais (disputas no sábado) do lado dos Winners é bem-vinda para o Brasil.

Como o jogo é novo, de abril desse ano, pode acontecer da mesma emoção tomar conta das finais. Além de Garireo, o outro lado da moeda daquela final, Dogura, são bons nomes para ficar de olho.

Guilty Gear Xrd REV 2

Guilty Gear chega à sua terceira edição da EVO consecutiva, dessa vez com a versão nova do Xrd, que saiu em maio. Novamente, Asura será o representante do Brasil na competição. As mesmas projeções de BlazBlue se aplicam aqui.

No cenário de fora, uma dominância esmagadora dos japoneses. Espere ótimas partidas de Machaboo (atual campeão), Ogawa (campeão em 2015) e Nakamura.

Super Smash Bros Melee

O jogo resistente ao tempo da Nintendo continua sua aparição na EVO desde a escolha popular lá em 2013. De brasileiros são dois: Ocapataz e Milk Sheik. Um lado bom é que em ambas as pools deles, não tem nenhum grande nome do cenário. Esperança de que saiam das pools do lado dos winners e, quem sabe, tenham uma grande atuação na segunda etapa, no sábado.

De quem estará nas finais no domingo, nunca podemos descartar Mango, primeiro bicampeão da EVO, mas o cenário é muito competitivo, temos Armada, Me2King, Plup e o atual campeão, HungryBox.

Daqui para baixo, são os jogos sem nenhuma participação do Brasil.

Super Smash Bros for Wii U

A edição mais recente do jogo chega à sua terceira edição seguida da EVO. Mesmo não tendo o apelo da comunidade como o Melee, o Smash do Wii U ainda tem mais participantes que seu irmão mais velho: serão 1506 participantes no Wii U, contra 1428 da versão de Gamecube.

O cenário do Smash do Wii U é mais diversificado em nacionalidades. Enquanto o Melee tem uma dominância grande dos EUA, somado ao forasterio suéco Armada, o Smash Wii U tem, além dos americanos Dabuz e Void, o canadense Ally (atual campeão da EVO), o chileno  Zero (campeão em 2015) e o japonês Abadango (entre outros compatriotas da terra do sol nascente que sempre aparecem bem).

Tekken 7

O jogo, que foi lançado para consoles no mês passado (dia 02 de junho), na realidade aparece desde 2015. Isso porque já existia em versões arcades no Japão e conseguia trazer uma ótima cena competitiva mesmo assim. Não à toa, as duas edições anteriores da competição foram dominadas por jogadores da Ásia. Como é a primeira EVO do jogo desde seu lançamento para o grande público, podemos esperar alguma reviravolta na decisão.

Do cenário pode-se ficar de olho em Saint, atual campeão. Nobi, JDCR, Take e Anakin (esse último é esperança dos EUA) são nomes que provavelmente estarão no top 8 das finais, no domingo.

The King of Fighters XIV

KOF volta ao palco principal esse ano. Fora desde 2014, a franquia sempre apresenta um top 8 bem diversificado. Saudações aos nossos irmãos latinos do México, que fizeram uma ótima campanha em 2013, ainda em KOF XIII, quando não só colocaram Romance em sétimo lugar, como mostraram como devidamente torcer para seu país. Ele estará lá de novo representando os mexicanos.

Os principais nomes da cena que devem aparecer domingo são Xiaohai (campeão da CEO há pouco tempo), Reynald, NerdJosh, ChrisG e o Marco Polo.

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *