Entenda como a KT Rolster venceu a Griffin

Entenda como a KT Rolster venceu a Griffin

Toda final de campeonato é especial. Porém, a decisão do LCK Summer 2018 teve um sabor único graças à combinação de alguns ingredientes especiais. Para a Griffin, a vitória garantiria a vaga no 2018 World Championship. Enquanto isso, a já classificada KT Rolster lutava pelo seu primeiro título de LCK. O tempero dessa mistura foi a festa de despedida do OnGameNet e a presença de Score, participante de todas as edições do OGN Champions e League of Legends Champions Korea.

Jogo 1 – Os grifos mostram suas garras:

O primeiro mapa mostrou bem o estilo de jogo de ambos os times. Como de praxe, a KT Rolster foi proativa e ditou o ritmo do early game. Aos onze minutos eles garantiram dois abates e a primeira torre da partida no bot, porém Sword respondeu com a tier 1 do top e manteve a Griffin viva.
A jogada decisiva aconteceu aos dezoito minutos, quando o Griffin tentou um pick-off de maneira descoordenada dando a chance para a KT cerca-los. Os veteranos iniciaram um tower dive, mas Viper brilhou e garantiu o ACE. Com a vantagem de ouro no mid game, o Griffin dominou as ações e destruiu o Nexus sem dificuldades.

A Griffin conseguiu segurar as investidas da KT Rolster e venceu o primeiro jogo.

Jogo 2 – Tudo sob o controle de Score:

Chovy cometeu um erro no nível 6 e Ucal garantiu o First Blood para a KT Rolster. Com o domínio no meio, Score pôde conquistar os objetivos do sem nenhuma contestação. Enquanto isso, a Griffin reagia através de abates isolados, mas nunca conseguiu neutralizar a vantagem de ouro da KT.
Com vinte e um minutos, a GRF agrupou e iniciou o siege no top, permitindo que a KT Rolster iniciar uma luta, conseguir quatro kills e o Barão. Os veteranos usaram o buff para assegurar seu controle de mapa e ampliar sua gold lead. O jogo termina aos 33:30 após a KT garantir o segundo Nashor da partida.

Score foi a peça chave para a vitória da KT Rolster no segundo mapa.

Jogo 3 – Griffin surpreende no draft e domina a partida:

A derrota no segundo mapa fez com que a Griffin mudasse sua estratégia completamente. Os novatos escolheram quatro campeões flexíveis e isso diminuiu as chances da KT encontrar um conter pick mesmo no lado vermelho.
A vantagem conquistada no draft gerou frutos durante a partida: os grifos dominaram o meio e a rota inferior enquanto a KT equalizou o top após um lindo counter gank de Score aos seis minutos. A Griffin abusou de sua gold lead e controlou o jogo com maestria.

Com quatro flex picks, a Griffin surpreendeu a KT Rolster no terceiro mapa.

Jogo 4 – A incrível virada da KT Rolster:

O placar era 2 a 1 a favor da Griffin. A KT Rolster não podia mais errar e precisava usar todos os recursos à sua disposição. Eles começaram a partida com uma invasão no Blue Buff de Tarzan, garantiram o Infernal Drake aos oito minutos e não tiraram o pé do acelerador.
A Griffin não deixou de reagir e contestar as ações da KT, mas a morte de Lehends aos quarenta minutos deu o Baron para o time de Score. Os veteranos iniciaram seu ataque e tentaram destruir o Nexus quando viram Sword splitando na rota inferior. A GRF se defendeu heroicamente, conseguiu um ACE e tentou finalizar o jogo. Porém, os jogadores da KT renasceram a tempo de defender sua base, garantir dois kills e a vitória.

A experiência pesou e a KT Rolster venceu o quarto mapa.

Jogo 5 – KT Rolster campeã!

Aquele era o quinto e último mapa da série. Ambos os times fizeram ajustes e surpreenderam no draft. Pela primeira vez nessa melhor de cinco, a KT escolheu o duo do amor ao lado de Urgot, Nocturne e Galio, resultando em uma line-up com muito engage. Já o Griffin montou uma composição de poke liderada pela combinação de Vel’Koz e Ezreal.
Dentro da Summoner’s Rift, a formação da GRF não se mostrou tão forte e a KT Rolster teve o caminho livre para dominar a partida do começo ao fim. Mata, Ucal e Score deram um show de coordenação e trabalho em equipe. Os veteranos foram metódicos e finalizaram o jogo em quase quarenta minutos.

A KT Rolster venceu o LCK Summer 2018.

O fim de uma era:

Essa final foi responsável pela quebra de alguns tabus e tradições. Após oito Split disputados, a KT Rolster conquistou seu primeiro título de LCK. Enquanto isso, Score teve sua primeira grande vitória regional e o OGN fez sua despedida. A partir de 2019 a Riot Games será responsável pela organização e transmissão das partidas, forçando o desligamento da emissora. O canal de TV a cabo transmitiu 2370 jogos e proporcionou mais de 1400 horas de entretenimento. Parabéns, KT Rolster. Parabéns Score. Obrigado OGN.

Essa foi a última transmissão de League of Legends do OGN.

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *