O que a vinda da CubeTV para o Brasil significa?

O que a vinda da CubeTV para o Brasil significa?

A CubeTV promete promover oportunidades para os jogadores na América Latina.

A oficialização aconteceu por meio de uma festa de lançamento exclusiva na terça-feira, dia 11, em São Paulo. No evento foram apresentadas as principais propostas da CubeTV no país, a forma como a plataforma funciona e contou com a presença de mais de cinquenta streamers e influenciadores. 

Mas, o que isso significa? Significa que, antes de mais nada, o nosso país está se destacando internacionalmente por conta da comunidade consumidora de games e que, por conta disso, vale a pena investir na produção de conteúdo voltada para esse segmento.

Isso, para o mercado e para quem sonha em seguir carreira nessa área, é um grande passo. Segundo a diretora regional da Cube, Marta Cheng, “De acordo com estudos que fizemos, o Brasil tem hoje 60 milhões de pessoas que se interessam por games e já é o 13º maior do mundo nesta indústria. Por isso, vemos ótimas oportunidades. Nosso plano é de longo prazo com o país. Acabamos de receber um investimento de 272 milhões de USD da YY.Inc, e temos um plano de no mínimo 5 anos ainda no mercado brasileiro”.

"A Corrida ao Diamante", campeonato da CNB E-Sports Club em parceria com a CubeTV.
“A Corrida ao Diamante”, campeonato da CNB E-Sports Club em parceria com a CubeTV.

Parcerias e campeonatos

A parceria com grandes empresas de Games, como Riot Games, Blizzard, Bluehole, Tencent, Ubisoft e Garena, já está em negociação para transmissão de campeonatos. Segundo a empresa, a negociação com a Riot Games para a transmissão do CBLoL em 2019 e 2020 também está em andamento.

O plano é, ainda este ano, tirar dois campeonatos próprios da plataforma do papel. O primeiro foi anunciado em parceria com a CNB E-Sports Club, “A Corrida ao Diamante”. De acordo com a Cube, há planos de ainda este ano ser anunciado um de PUBG em parceria com a Bluehole.

"A Corrida ao Diamante", campeonato da CNB E-Sports Club em parceria com a CubeTV.
Bate papo com alguns dos grandes nomes anunciados como parceiros da empresa.

Grandes Streamers e migração de plataforma

Há algum tempo nós vemos na internet um ou outro streamer comentando que recebeu propostas da Cube e que pretende fazer migração de plataforma. A dúvida é, qual o motivo disso e como isso impacta o resto da comunidade já acostumada com outros serviços de broadcast consolidados aqui no nosso país?

Foram anunciados grandes nomes como BrTT, Axt, Yetz, Hastad, Tecnosh, Lula do Pub, entre outros. Como isso impacta streamers que estão em outros serviços há um tempo e tem um público fiel e estável?

A promessa da Cube é revolucionar o mercado de streaming brasileiro com foco em e-Sports, mas a gente sabe que conquistar o público acostumado com outras plataformas não é nem de longe uma tarefa fácil. Há toda uma comunidade estabelecida. As pessoas estão acostumadas a logarem em seu serviço de preferência e acompanharem seus streamers, conversarem com a comunidade. Para muitos não é mais uma plataforma de broadcast, e sim uma rede social.

E por mais que a Cube venha com uma série de atrativos, quem conquistou muito e se estabeleceu em outras plataformas e não vai querer trocar. A não ser que, daqui um tempo, veja todos aqueles que migraram prosperando três vezes mais e pense que realmente vale a pena deixar a fidelidade de lado para embarcar rumo a novos horizontes. Mas ainda assim, para alguns streamers, ainda é um passo arriscado.

Por isso mesmo a proposta da empresa é mais voltada aos entusiastas, aos novos streamers, pessoas que não tem um público estabelecido na área de transmissão de jogos ainda. Eles deixam bem claro que pretendem abrir portas para quem sempre quis fazer parte desse mundo mas nunca teve oportunidade antes.

“A longo prazo, esperamos promover oportunidades para os jogadores no Brasil interagirem e se colocarem em um ambiente social divertido e saudável e até mesmo construírem uma carreira profissional em jogos”, declarou James Wang, vice-presidente da BIGO Technology.

A festa da CubeTV teve direito à brindes customizados.

Sistema de recompensas

Com resistência pública já em vista por todos os motivos citados anteriormente, a proposta da CubeTV para se popularizar e construir um novo nicho é simples: por meio de recompensas. O programa #JoinCubeTV é um gatilho para começar a ganhar recompensas na plataforma.

A ideia é que o streamer envie um link para seus amigos e seguidores e se eles se cadastrarem por meio do link, ao seguirem o streamer e interagirem em suas lives, quando esses amigos deixarem de ser apenas telespectadores e começarem a fazer lives também pela plataforma, a pessoa que os convidou será recompensada com um valor em dinheiro de 10% do salário de transmissão. E só pela pessoa ter se registrado por meio do link é enviado um fragmento de Steam Card que pode ser usado na Steam.

O Contador de Views tem algum diferencial?

Bom, o contador de views é feito através de um algoritmo próprio da Cube. Ele calcula o tempo de stream e as interações que são feitas durante a live. Na CubeTV há um íconezinho denominado “energias”. Essas energias enviadas pelos telespectadores contam também para a popularidade e ascensão do streamer na plataforma. É muito mais recompensado aquele que recebe apoio da comunidade do que de fato quem tem mais views. Então se você for um streamer pequeno, mas que recebe muito apoio do seu público, você poderá crescer tranquilamente na plataforma.

Transmissões que não dependem de programas de terceiros

Para transmitir ao vivo do seu computador em determinadas plataformas, você deve baixar um Software de Transmissão, como o OBS (Open Broadcaster Software), ou o XSplit, certo? Um dos atrativos que a CubeTV encontrou para alcançar novos públicos é a não dependência de programas de terceiros. Basta baixar os aplicativos da Cube, logar no computador e sincronizar o celular.

Aí vem a pergunta, existe uma razão pela qual outras plataformas dependem de programas de terceiros, certo? Será que isso não prejudica a qualidade da live? Será que não rola aí uma instabilidade de conexão e alguns perrengues? Até o presente momento quem testou aprovou, e relatou pouco ou nenhum problema com instabilidade de conexão, porque o que determina isso é a estabilidade do servidor de internet em si, e não o fato da transmissão ser feita desta forma.

O que esperar da CubeTV então?

Honestamente? Isso só o tempo dirá. As propostas apresentadas pela empresa são de fato atrativas. Se o investimento for aplicado de forma adequada e esse sistema de ascensão de novos streamers der certo, é bem capaz que aconteça um crescimento considerável do nicho gamer brasileiro. No sentido de mais pessoas se aventurando nessa área e novos destaques aparecendo tanto para o cenário competitivo quanto para o grupo de produtores de conteúdo nessa área, ocasionando em uma visibilidade ainda maior do mercado gamer no exterior. Mas o que vai acontecer daqui pra frente mesmo, só o tempo dirá.

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *