O último dos mids NA

O último dos mids NA

You can find this article in English clicking here.

Há 10 equipes e portanto 10 mid laners titulares confirmados para o Spring Split da LCS 2020. Contudo, mesmo depois de muita discussão sobre a falta de investimento em talento do NA, apenas um destes jogadores é norte americano: Greyson “Goldenglue” Gilmer, da Golden Guardians.

Como já há gente o suficiente discutindo sobre a seriedade da falta de mid laners locais, eu trago uma pergunta diferente. O que separa Goldenglue dos outros mids do NA? Por que foi escolhido ao invés de Pobelter e Damonte, por exemplo?

O histórico de Goldenglue

Gilmer apareceu no cenário americano de League of Legends por volta de 2014, mas apenas em 2016 virou uma presença constante, com a Team Liquid Academy. Quando foi para a Cloud9 para a temporada 2018 superou as expectativas e lutou pela titularidade, primeiro com Jensen e depois com Nisqy. Ele nunca se tornou de fato a primeira opção da C9, mas teve algumas ótimas performances e mostrou seu potencial.

Porém, apesar de seu talento e das ocasionais boas atuações, é difícil dizer exatamente o motivo de Goldenglue ser atualmente o único mid laner norte americano titular na LCS. Não que não mereça. Aliás, Ablazeolive, ex-TSM Academy e atual reserva de Gilmer, deixou muito claro que merece. Mas o que é que ele oferece que os outros não têm?

Pobelter and Damonte
Pobelter e Damonte não serão titulares no início deste Spring Split da LCS.

Se um time estivesse procurando por um jogador experiente com o objetivo de tentar vencer imediatamente, por que não Eugene “Pobelter” Park, um jogador que já foi campeão da LCS com duas organizações diferentes e tem mais partidas profissionais e uma taxa de vitórias mais alta que Goldenglue? Pobelter é apenas um mês mais velho que Goldenglue, então também é difícil imaginar que idade ou longevidade sejam um fator também.

Por outro lado, se um time estivesse procurando por um jogador menos experiente, com perfil de promessa, por que não Tanner “Damonte” Damonte, um jogador elogiado por seu gameplay nas fases finais da LCS 2019? Damonte não é somente um ano mais novo, como se espera que evolua mais e traz algo que Goldenglue não tem: experiência de jogo no Mundial.

Então… Por que Goldenglue?

Podem haver várias razões para a escolha. Talvez Goldenglue ofereça algo fora de Summoner’s Rift, ou as comissões das equipes saibam de algo que não sabemos sobre o quão bom jogador é. Por agora, só uma coisa me parece óbvia como um motivo para escolher Goldenglue: Oportunidade.

Goldenglue carry
Goldenglue finalmente terá a oportunidade de ser o carregador de sua equipe.

Goldenglue nunca teve a chance de ser a peça central de um time. É verdade que podemos dizer o mesmo sobre Damonte, que jogou ao lado de Huni por quase toda sua carreira. Mas um jogador estar presente por tanto tempo quanto Goldenglue e não ter tido tal chance, especialmente como mid laner, é estranho. Ele já foi coadjuvante para Dardoch, Licorice, Sneaky e até Svenskeren. Sem esquecer que jogou pouco, por ser reserva de Jensen e Nisqy por tanto tempo.

A Golden Guardians está dando a ele a chance de provar que pode ser o carry principal. Hauntzer, Closer e FBI são bons jogadores, é claro, mas talvez sejam discretos o suficiente para que Goldenglue possa brilhar. Pode ser que, pela primeira vez, vejamos Goldenglue tendo prioridade de recursos e sendo apoiado como uma estrela.

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *