Resumo CBLOL 2019: Semana 4, Dia 2

Resumo CBLOL 2019: Semana 4, Dia 2

Este domingo marcou o início do segundo turno do CBLoL 2019. Após conseguir apenas uma vitória no primeiro turno, contra a ProGaming no dia anterior, a Kabum voltaria a enfrentar o Fla, seguido por Redemption e ProGaming, Vivo Keyd e Uppercut e, para fechar o dia, o duelo entre INTZ e CNB.


Flamengo eSports X KaBuM! e-Sports

No início desse domingo, a KaBuM parece ter consolidado sua volta para o campeonato ao vencer o até então invicto Flamengo, com um estilo de jogo bastante semelhante ao do sábado. Apostando novamente no novo campeão, Sylas, e em outros picks fortes como Yasuo e Vel’Koz, a ideia dessa composição consistia em, principalmente, dar outscale no adversário.

Mantendo o padrão de início agressivo, o caçador Shrimp apareceu cedo pelo bot, conseguindo a primeira eliminação em cima de Titan. Tendo uma composição mais voltada para um snowball no early game, o Flamengo dependia dessas jogadas agressivas iniciais para escalar, o que acabou não acontecendo, principalmente devido à presença e domínio de Ranger pelo mapa. Este executou boas rotações para garantir o crescimento de seus carregadores.

Quanto mais o tempo passava, mais perigoso era o jogo para os rubro negros. Mesmo tendo conquistado algumas lutas e conseguido o bônus do Barão, não foram capazes de parar o avanço e o poder da KBM como coletivo: Yasuo, Sylas e Sejuani dominavam todas as lutas. Por fim, controlando bem o mapa a partir de pequenas vantagens e conseguindo alguns pick offs, a equipe manteve a pressão necessária para finalizar o jogo.

Sobre o plano de jogo e adaptabilidade

Riyev: Tínhamos algumas ideias diferentes do que executamos hoje. O draft aconteceu da maneira que a gente quis, com os picks que a gente quis e encaixamos uma comp muito boa. Acho que Elise é um pick ruim pro competitivo, se não sair 10/0 no começo do jogo não faz nada depois. Com Sejuani, Yasuo e Vel’Koz era muito fácil lutar, além do Sylas que é um powerpick muito forte.

Ranger: Além disso, estou bem feliz com a adaptação do meu time. Esperávamos que o Robo fosse jogar de tank como todas as semanas e ele surpreendeu ao pegar um carry no top. Por mais que o estilo de jogo deles continue sendo o mesmo, jogando pelo bot side para o BrTT, eles surpreenderam ao deixar um tank no mid para o Goku, coisa que fizemos com o Dynquedo também.

É possível tirar algumas coisas também sobre esse modelo de campeonato. Quando você joga contra o Flamengo, acho que todo mundo já viu que eles só jogam de uma forma. Dá pra ver que eles não são tão adaptáveis, acho que eles não jogariam tão bem se jogassem pro top side ou algo do tipo e por isso acho mais fácil de ler o Flamengo. Já o nosso time acho um pouco mais difícil, podemos jogar com um tank para o Dynquedo, podemos jogar pro Zantins ou pro Titan.

Robo: Temos tidos muitos problemas com draft por motivos que só a gente sabe, precisamos melhorar nisso e variar um pouco o nosso estilo, porque acho que está um pouco previsível.

Redemption eSports X ProGaming Esports

Diferentemente de sábado, a Redemption teve uma partida um pouco mais limpa nesse domingo contra a ProGaming, garantindo a vitória. Com uma composição voltada para lutas com um engage bastante forte, a equipe não dependia de um crescimento mais acelerado como dependia a composição adversária, que tinha Zoe e Kai’Sa como suas principais fontes de dano.

Mesmo tendo o first blood garantido nas mãos do Lee Sin de Lima, a PRG foi aos poucos perdendo vantagens em jogadas arriscadas. Uma das lutas próxima ao rio garantiu um double kill nas mão de Krastyel, fazendo com que a Zoe de Lynkotiko ficasse em ligeira desvantagem.

Naturalmente, a RDP foi assumindo o controle do mapa e o ritmo do jogo, conquistando dragões e torres e encaixando boas jogadas para conquistar alguns abates.

Sobre o plano de jogo: 

Piroxz: Nossa performance hoje foi satisfatória, mas ainda precisamos melhorar. Sobre o pick de Jarvan como suporte, treinamos um pouco para entender o que era forte nele junto com alguns adc’s. Descobrimos que com Ez ele fica especialmente forte porque você tem muito poke na lane, o Ez se beneficia muito de tank no ataque speed a mais porque você não builda ataque speed naturalmente nas builds dele. E também seta muito bem os ganks, além de ser uma bot lane muito segura, com bastante potencial para engajar. Além disso tem uma sinergia legal entre as ultimates. Além disso, Morgana blind pick é muito difícil pra pegar contra Jarvan e Ez, pelo que a gente já presenciou.

Luskka: Na minha opinião o draft era bom, até que a gente errou algumas vezes dentro do jogo e acabou não conseguindo executar a nossa composição, isso vem acontecendo bastante. Se a gente conseguisse exercer a pressão da Zoe no início do jogo e não errasse, conseguiríamos controlar melhor o bot e os objetivos. A jogada do tp no bot foi um pouco equivocada e a Lissandra acabou pegando uma vantagem de level sobre a Zoe, o que complicou a vantagem de pressão que a gente tinha.

Vivo Keyd X Uppercut esports

A Vivo Keyd veio forte para derrotar a Uppercut nesse primeiro jogo do segundo turno. Priorizando power picks como Irelia e Akali, sua composição precisava garantir o máximo de recursos já no início da partida para um potencial snowball. Já a UP montou sua composição em busca de capitalizar em lutas 5v5, mas a Vivo Keyd mal deu chances para que isso acontecesse.

Com uma partida bastante controlada pela Keyd, que conseguiu os recursos necessários para o crescimento de suas  principais fontes de dano, a UP até conseguiu uma boa luta próximo ao rio, quando pegaram Jockster fora de posição e eliminaram Fitz. Porém, os adversários esperaram pelo momento certo para encaixar lutas em que os cangurus não estavam todos juntos, aproveitando dessas janelas para iniciar e garantir ainda mais abates para Irelia/Akali. Na sequência, com o bônus do Barão, os guerreiros abriram uma vantagem enorme no mapa, suficiente para finalizar a partida sem maiores problemas.

Sobre o adcarry adversário, Alternative, e plano de jogo:

Micao: Eu acho ele bom, acho que ele tem um estilo diferente. Aqui no Brasil temos adcarrys muito mais defensivos e ele é muito agressivo. Acho que ele se destaca bem por isso.

O draft foi bem diferente do que tínhamos imaginado. Pegamos Akali por ser um pick flex e muito forte, e a Irelia porque era um matchup bom contra o Kennen, basicamente pegamos coisas fortes contra o que eles tinham. A Ashe também é um pick muito completo e eu acho que sou bom com ela. Ela ajuda muito a você conseguir informação e o Laba aproveita muito disso, ele é um player que usa isso de maneira inteligente. É uma lane forte e segura e ajuda muito no early game.

LeChase: Acho que falhamos principalmente em executar o que a nossa composição pretendia. Eles conseguiam ganhar as fights e nossa composição era voltada para isso, não conseguimos executar principalmente o 5v5.

CNB e-Sports Club X INTZ e-Sports

Por fim foi a vez da INTZ enfrentar a CNB e sair com a vitória. Com um início mais controlado pelo caçador Shini, que foi eficaz para invadir a selva do adversário e setar visão, a INTZ foi pouco a pouco dominando a partida, com uma composição que tinha um grande controle em lutas. Já a CNB, dependia bastante do domínio de Nocturne, além de jogadas mais agressivas que garantissem recursos ou o tempo para que a Caitlyn ficasse suficientemente potente.

Com uma ótima iniciação de Tay no rio para contestar o arauto, a INTZ garantiu first blood aos 12 minutos, passando a ditar os rumos da partida. A partir disso, a pressão nas rotas só cresceu, assim como o potencial de dano de Mills, com seu Ezreal. Mesmo tendo boas chances de engage em algumas jogadas, a execução da CNB não foi boa o bastante para parar o avanço dos Intrépidos, que derrotaram tranquilamente o primeiro Barão aos 21 minutos e mantiveram a pressão necessária para conquistar uma série de objetivos.

Finalmente, mesmo que o segundo barão tenha sido roubado por Yampi, tanto Envy como Mills já tinham alcançado os pontos fortes de seus campeões e conseguiram fechar o jogo em torno dos 29 minutos.

Sobre a campanha da INTZ até então e plano de jogo:

Tay: Por mais que a gente tenha perdido, acho que temos evoluído bastante, principalmente em comparação a ontem. Tínhamos o jogo na mão e acabamos entregando. Se a gente quiser pensar em primeiro ou segundo lugar, ainda tem bastante chão. Acho que nosso mindset de ontem pra hoje mudou bastante, hoje estávamos mais calmos e centrados. Acho também que foi um bom trabalho da comissão técnica em explicar tudo que eles pretendiam fazer, foi muito previsível o jogo deles.

Sobre os fatores que fizeram com que a CNB perdesse o jogo:

Turtle: Acabamos perdendo muito o controle do jogo já no início, principalmente pelo fato de que o Yampi perdeu o aronguejo e depois as galinhas, várias coisas por querer ajudar o top a não tomar gank, sendo que não tomava. Todos esses fatores fizeram com que ele ficasse dois níveis atrás contra uma Sejuani, o que é irônico, porque ele devia ter ficado muito mais na frente.

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *