Resumo CBLOL 2019: Semana 5, dias 2 e 3

Resumo CBLOL 2019: Semana 5, dias 2 e 3

A quinta semana da primeira etapa do CBLOL 2019 seguiu normalmente neste domingo e segunda com os seguintes jogos: ProGaming x INTZKaBuM x Vivo Keyd, Flamengo x Uppercut, CNB x Redemption e Progaming x Flamengo, sendo essa última a partida que seria realizada no sábado.

ProGaming Esports X INTZ e-Sports

O primeiro confronto do dia foi entre ProGaming e INTZ, com a segunda levando a melhor. O início foi promissor para os Caveiras, com o caçador Lima encaixando bons ganks na mid lane, além de boas rotações da equipe para conquistar objetivos como o Arauto e derrubar as primeiras torres do mid e bot. Mesmo com essas pequenas vantagens no early game, a PRG começou a perder o controle quando os adversários obtiveram o bônus do Barão, numa call inesperada aos 21 minutos.

Com essa chamada, a INTZ ganhou tempo e travou a partida, exercendo pressão nas rotas e garantindo algumas torres. Mesmo organizando boas lutas e garantindo abates importantes, o principal erro da PRG consistiu nas tomadas de decisões. Com uma composição com solo laners fortes e com teleporte como Vladimir e Lissandra para exercer pressão nas rotas laterais, a equipe optou por forçar chamadas no Barão e fights inadequadas, que culminaram na retomada do jogo pelos Intrépidos, que tinham uma composição mais potente para lutar e contestar objetivos, com Cassiopeia, Ryze e Skarner, que aplicam muito dano e controle.

Lima: “Pegamos uma boa vantagem cedo, mas o Baron aos 20 min deles nos fez atrasar em 10 min o jogo (3 do buff, 7 pra renascer) e dar algumas torres para eles. Perdemos os gatilhos e os power spikes do time, e nos complicamos”.

KaBuM! e-Sports X Vivo Keyd

Já no duelo entre Ninjas e Guerreiros, os Ninjas se mostraram superiores. Retomando a sua força, a campeã dos últimos dois splits retornou para o stage com o já conhecido técnico Hiro, além de Tabe. Um gank de Ranger no top deu início a partida, com o first blood para o Lee Sin. A Keyd vacilou em punir a movimentação do caçador inimigo pelo mapa, deixando-o livre para colocar visão avançada, o que criou uma maior prioridade para as suas rotas. Mesmo que Laba tenha encaixado uma chegada no bot para eliminar Titan, as respostas da KBM nas jogadas que se seguiram foram mais eficientes, com boas rotações de Dynquedo.

Com uma composição que precisaria de tempo para escalar, a Vivo Keyd falhou principalmente num dive arriscado de Laba, Tockers e Professor no topo sobre Zantins, que resultou em dois abates para o Urgot, que não foi eliminado. Com essa vantagem em ouro e dois itens fechados em suas mãos, o top laner foi capaz de transferir os recursos para o mapa e seus companheiros, que precisavam desse snowball para atingir seus picos de poder, especialmente Zoe e Kai’Sa. Os alaranjados então somente garantiram o Barão e continuaram forçando para finalizar o jogo aos 25 minutos.

Tabe: “Não sou muito bom no Draft, e mesmo com a imensa ajuda do Halier, sofremos um pouco no primeiro turno. Após a ótima chegada do Hiro, comecei a focar mais em ajudar os jogadores no micro, e deixar o macro para eles”.

Flamengo eSports X Uppercut esports

A disputa pelo topo da tabela voltou a acontecer no embate entre Flamengo e Uppercut, as equipes com desempenhos mais consistentes no campeonato até então. A fase de rotas teve início com uma troca em que Anyyy levou a melhor sobre Goku no 1v1, ficando com o first blood. Outra boa jogada por parte da UP foi num dive da Sejuani e Irelia no bot, em que três abates foram contabilizados para os Cangurus, que dominaram a maior parte do early game.

Com uma composição que tinha um potencial muito forte de iniciação, o time dos portugueses precisava de um engage rápido e eficiente para continuar pressionando, ao passo que o rubro negro tinha escolhas de campões bastante seguras,  como Viktor, Akali e Tahm Kench, voltadas para trabalhar no kite back, isto é, bater de longe enquanto recua a fim de bloquear essas entradas.

Ao procurar por essas oportunidades, a UP acabou comprando uma luta em que tudo deu errado. Com uma iniciação de LeChase sem muito follow up, Luci reposicionou instantaneamente brTT que, junto com a Akali, ficou livre para aprisionar e causar um enorme dano aos inimigos, o que garantiu três eliminações nas mãos de Goku. Após essa jogada, o FLA ficou livre para garantir o Nashor e oprimir o restante do mapa, finalizando o jogo em torno dos 30 minutos.

Um dos principais destaques certamente foi o Viktor de BrTT, que fez a primeira partida com o mago em sua carreira, emplacando ótimas skills em momentos cruciais nas team fights. Com um grande potencial de clearwave e zoning, o a maior força do campeão consiste na prioridade de push e de troca, encaixando muito dano contra os adversários. Além disso, é uma opção que escala bem para o late game, e que junto de Tahm Kench, tem um potencial ainda maior de controle de grupo.

LeChase: “(Não ter visto o Flamengo jogar no sábado) pode ter impactado, sim. Mas não é desculpa. Eles jogaram melhor do que nós, apagamos, erramos e merecemos a derrota”.

CNB e-Sports Club X Redemption eSports

A última partida do domingo foi entre CNB e Redemption, com mais uma importante vitória para os Blumers. Com uma boa leitura do caçador Yampi no começo do jogo, o invade do time de Zuao para contestar o bônus vermelho não foi nada eficaz, fazendo com que Xin Zhao, Ezreal e Braum gastassem seus flashs para sobreviver. Esse atraso fez com que a RDP perdesse um pouco do controle do mapa, forçando-os a jogarem recuados.

Ao impor um pouco mais do seu ritmo no Rift e com uma comp com muito potencial para snowball de carries como Lucian e LeBlanc, era essencial alocar recursos o quanto antes para esses campeões. Vacilos de posicionamento custaram caro para a equipe de POA, fazendo com que Aslan pegasse três importantes eliminações. Esse era um momento em que a capacidade de luta dos Blumers era maior, pois sua composição estava na frente com um item para seu mid laner. A principal falha da Redemption foi contestar o dragão nesse momento, não reconhecendo que Ryze e Ezreal precisariam de um pouco mais de tempo para fightar.

Por fim, ao seguir dominando os principais objetivos do jogo, a equipe de pbO fez o suficiente para continuar com o snowball e finalizar a partida aos 34 minutos.

Aslan: Todas as partidas até aqui tenho jogado meio travado e com medo. Foi legal hoje ter vantagem e conseguir trabalhar melhor minha movimentação e comunicação.

ProGaming Esports X Flamengo eSports

No jogo desta segunda feira, o Flamengo utilizou uma estratégia bastante parecida com a de domingo para vencer a ProGaming. Tendo um early game bastante complicado em virtude de um dive de quatro jogadores no topo, a equipe rubro negra fez com que o jogo dos Caveiras acelerasse, com Ezreal e Urgot saindo na frente em abates. No entanto, com muitas dificuldades para trabalhar o mapa, a PRG foi aos poucos cedendo objetivos para o adversário, mesmo que fNb estivesse muito próximo do powerspike de seu Vladimir.

Conseguindo encaixar boas lutas e explorando pontos frágeis da composição do Flamengo, que não tinha tanta mobilidade, a equipe falhou novamente em utilizar seus solo laners, Urgot e Vladimir, para trabalhar melhor a pressão nas rotas laterais, o que fez com que o FLA continuasse a exercer pressão e maior domínio sobre o mapa. Dessa maneira, mesmo conseguindo vantagem em lutas, o time não conseguiu executar o que era necessário para transformar os recursos em vantagens mais eficientes no Rift.

Leave a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *